Algumas mulheres não se sentem satisfeitas com o tamanho do nariz, o formato das orelhas e aquelas ruguinhas que já surgem bem sutis no rosto. Mas passar por um processo de cirurgia plástica, além de dolorido, também é bastante caro, dependendo de cada caso. Para resolver esse problema de forma rápida, prática e segura, as clínicas de estética oferecem às suas clientes um tratamento facial que consiste em um método novo e bem mais barato: a bioplastia. A bioplastia é um tratamento não-cirúrgico e, portanto, não invasivo para correções faciais e pequenos procedimentos na face e no corpo.
A bioplastia pode custar até R$ 2 mil e é muito mais rápida do que uma cirurgia plástica convencional, em que o tempo de recuperação é muito maior. O segredo desse tratamento estético facial é uma substância chamada polimetilmetacrilato (PMMA), um biomaterial derivado do petróleo, que é injetado por microcânulas, seringas sem pontas, atingindo a parte mais profunda da pele. Diversas regiões do corpo podem ser corrigidas com a bioplastia, como por exemplo, o nariz, contornos da mandíbula, aumento do queixo, para salientar as maçãs do rosto, levantar as pálpebras e corrigir o pavilhão auricular. Também pode ser aplicada no bíceps, tríceps e bumbum. Apenas no seio esse tipo de procedimento não é realizado pois pode encobrir o câncer de mama.
Vale lembrar que mesmo não sendo um método altamente invasivo, se você deseja realizar o tratamento, deve sempre procurar um médico especializado em clínicas de estética ou consultórios médicos credenciados para fazer tal procedimento. Antes de fazer a bioplastia, ter em mãos alguns exames, especialmente os de alergia, é um fator fundamental para poder dar continuidade o tratamento. Em grandes regiões metropolitanas como São Paulo e Rio de Janeiro, existem diversas clínicas e centros médicos que realizam a bioplastia e outros tratamentos corporais e faciais.