O shiatsu é uma técnica chinesa muito semelhante à acupuntura, mas enquanto a acupuntura utiliza agulhas, o shiatsu é uma técnica que emprega os dedos em determinados pontos do corpo humano. O shiatsu foi desenvolvido na China há mais de 5 mil anos, cerca de 2.500 anos antes da acupuntura. Essa terapia usa a pressão suave, mas firme, com os polegares, dedos e palmas das mãos para pontos específicos na superfície do corpo com a finalidade de corrigir os desequilíbrios do corpo, e para a manutenção e promoção da saúde. Este tipo de terapia pode ser útil para pessoas que estão em tratamento de ansiedade, por pessoas em busca de reabilitação, para tratamentos de transtorno alimentar ou para aquelas em recuperação de algum tipo de trauma físico.
Essa terapia é baseada na crença de que o Qi, a força vital do organismo, flui por todo o corpo de cada pessoa. O Qi é transportado por todo o organismo por meio de diversos caminhos chamados meridianos, sendo que existem 14 meridianos principais no corpo, ou seja, 14 pontos de diferentes funções no corpo humano. Quando uma pessoa está doente, de acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, isto significa que há um bloqueio ou falta de Qi no corpo, e quando alguém é saudável, o oposto é verdadeiro.
O objetivo da terapia shiatsu é liberar a energia bloqueada (Qi) do organismo, estimulando estes pontos de acupuntura. Segundo a Teoria da Medicina Tradicional Chinesa, o desequilíbrio ou a obstrução no fluxo de energia resulta na disfunção do órgão associado ao meridiano. Assim, a terapia de acupressão se esforça para normalizar o fluxo de estagnação ou excesso de energia no meridiano e do órgão para que possam retomar a função normal e a vitalidade. O shiatsu, terapia de acupressão, foi especialmente benéfico para quem está sob tratamento de depressão e ansiedade. O shitsu é uma terapia que beneficia também pessoas com os seguintes sintomas: dores nas costas, dores de cabeça, dores crônicas, ansiedade, dormências e alergias.
O tratamento com shiatsu pode estimular a circulação do sangue e do líquido linfático, auxiliando na remoção das toxinas, aumentar a vitalidade, o vigor e a energia Qi, reduzir o estresse, dor e tensão, aumentar a mobilidade muscular, reduzir a pressão arterial e rigidez muscular e permitir um relaxamento profundo do sistema mente-corpo. Os estudos sugerem que a aplicação de pressão de acupontos específicos pode liberar endorfinas, os analgésicos naturais do corpo. Vale lembrar que essa terapia só pode ser feita por profissionais especializados em clínicas de estética ou centros médicos regulamentados.