Privacidade é algo que todas as pessoas buscam ao decorar suas casas e escritórios. Uma maneira e conseguir separar os ambientes sem ser necessário erguer paredes, sem obstruir totalmente a passagem e ou cortar a ventilação em um cômodo é fazendo uso de divisórias e biombos. Os biombos são elementos de decoração muito utilizados pelos japoneses. Hoje esses artigos já caíram no gosto dos brasileiros e quase sempre aparecem em sites e revistas de decoração como sugestão de decoração, transformando os ambientes em lugares aconchegantes, modernos, confortáveis, clássicos ou práticos. Normalmente, os biombos e divisórias fazem as vezes de paredes, quando os espaços são limitados, conjugados e desejamos criar uma sensação de amplidão e privacidade.
Nos séculos passados, as mulheres utilizavam os biombos para se vestirem sem correrem o risco de serem pegas no flagrante durante a troca de roupas. Esse costume ainda é muito comum e forte em alguns lugares, como no Japão, por exemplo, onde os biombos fazem parte da decoração de praticamente todas as residências. Hoje em dia, nos grandes centros urbanos, muitas lojas de móveis e decoração comercializam divisórias de todos os tipos, tamanhos, cores, materiais e para inúmeras finalidades. As divisórias mais comuns são confeccionadas em PVC, já os biombos são confeccionados em madeira entalhada, MDF, em tecidos desenhados, estampados, lisos e também em ratan e com fibras de bambu.
Os biombos decorativos e artesanais são os mais caros, porém ficam perfeitos para enfeitar qualquer tipo de ambiente. As divisórias em MDF geralmente são mais indicadas para uso em escritórios, pois são peças mais simples e sem muitos detalhes, próprias para o clima formal de trabalho. Embora alguns estabelecimentos sejam ligados a um tipo de decoração bastante personalizada, em que todos os móveis e adereços seguem um estilo bem próprio e temático, inclusive com biombos em tecido, panorâmicos, biombos articulados e em fórmica.