Uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns entre homens e mulheres é o HPV. O HPV, Human Papiloma Virus, é um vírus que vive na pele e nas mucosas genitais tais como vulva, vagina, colo de útero, e pênis. Nos genitais existem duas formas de manifestação clínica: com verrugas na região genital, anal e peri-anal e em forma microscópico, na vagina, colo do útero ou pênis. É uma doença que transmitida sexualmente e possui mais de 70 tipos de vírus, sendo que os tipos mais graves estão diretamente ligados à incidência de câncer de colo de útero nas mulheres.
Como forma de prevenção do HPV, o uso de preservativos diminui bastante as chances de alguém pegar ou transmitir o vírus HPV. Seu diagnóstico de suspeita é feito através do papanicolaou ou a colposcopia e o diagnóstico de certeza é feito através de biópsia da área suspeita. Assim que detectado a presença do vírus, o tratamento deve ser iniciado com a indicação de medicamentos pelo médico ginecologista. Na maioria dos casos, medicamentos à base de ácido fólico e cauterizações na região da lesão são procedimentos que cicatrizam a ferida ou verruga causada pelo HPV e eliminam a doença. Lembrando que o Papiloma Virus ou Human Papiloma Virus pode se alojar tanto no colo do útero como na vagina e na vulva.
Na vulva ele causa a doença chamada condiloma genital ou popularmente conhecida no Brasil como "crista de galo".Na vagina e no colo do útero ele normalmente se apresenta com lesões microscópicas que só podem ser descobertas através do exame de papanicolaou ou a colposcopia. No homem ele pode se manifestar por verrugas no pênis ou de maneira microscópica. Vale ressaltar que é fundamental que o parceiro seja encaminhado para exame com um urologista para procura de lesões e tratamento se forem encontradas.