Alta costura é um termo que se refere à criação exclusiva de peças do vestuário femininas e masculinas, através de croquis, desenhos feitos no papel e que depois são passados para o tecido. A alta costura é feita sob encomenda para um cliente específico, e é normalmente feito com materiais e tecidos de alta qualidade, elaborados e costurados com extrema atenção em relação ao acabamento das roupas. Na França moderna, a alta costura é um "nome protegido" que só pode ser utilizada por empresas que cumpram determinados padrões bem definidos. No entanto, o termo também é usado livremente para descrever todas as roupas personalizadas, de acordo com o gosto e perfil do cliente, sendo um dos grandes destaques em Paris ou em outras capitais da moda, como Milão, Londres, Roma, Florença, Nova York e Tóquio.
Na França, a alta costura é um termo protegido pela lei e é definido pela Chambre de commerce et d‘industrie de Paris, com sede em Paris, França. Seu estado de regras que apenas "as empresas mencionadas na lista elaborada a cada ano por uma comissão domicílio no Ministério da Indústria tem o direito de recorrer" da etiqueta de alta costura. Os critérios para a alta costura foram criadas em 1945 e atualizadas em 1992.
No Brasil, são poucos os ateliers de alta costura que ainda prestam serviços aos seus clientes. Muitos profissionais como Clodovil e Dener fizeram parte do time de estilistas de alta costura, especializados em vestidos de noiva e outros trajes mais sociais. O estilista Ronaldo Esper ainda é um exemplo vivo de profissional de alta costura no País, já que praticamente todos os seus vestidos de noiva são feitos por encomenda e desenhados com exclusividade para as nubentes.
Errata: No Brasil, não existem verdadeiros e legítimos ateliers de alta costura. Muitos profissionais como Clodovil e Dener fizeram parte do time de estilistas de grande renome, especializados em vestidos de noiva e outros trajes mais sociais, porém não podem ser considerados de alta costura, pois para isso precisariam fazer parte da Chambre Syndical de La Haute Couture. O estilista Ronaldo Esper ainda é um exemplo vivo de profissional de renomado no País, já que praticamente todos os seus vestidos de noiva são feitos por encomenda e desenhados com exclusividade para as nubentes.