Para muitas mulheres que tiveram câncer de mama, a saída foi a retirada parcial ou total da mama, o que significa uma chance de cura, mas ao mesmo tempo, um grande problema psicológico. Isso acontece porque os seios são parte fundamental na auto-estima da mulher para que ela se sinta bonita, sensual e muita mais feminina. E numa cirurgia de retirada da mama, as sequelas psicológicas são enormes, levando muitas mulheres à depressão. Nesse caso, a oncoplástica mamária pode ser uma solução bastante eficaz para a restauração dos seios logo depois da mastectomia.
Segundo os médicos oncologistas, a cirurgia de reconstrução dos seios deve ser feito logo após a mastectomia – retirada da mama, parcial ou integralmente – minimizando o trauma da paciente e aproveitando os mesmos cortes. Se a mama for muito grande e apenas uma pequena parte foi afetada com o câncer, porções de gordura de outras partes do corpo podem ser enxertadas para substituir os tecidos extraídos. E a própria mama pode ser reorganizada para preencher o local do tumor. No caso de mamas menores, o que pode ser feito é o enxerto de gorduras ou músculos de outras regiões, como nádegas, coxas e axilas.
Em mamas caídas, entra em ação a técnica de suspensão. As incisões são feitas em volta da aréola, no sulco do seio e na horizontal, ligando as outras duas e formando uma âncora. A extração de pedaços de gordura ou músculo pode deixar algumas cicatrizes de lembrança, mas é uma forma de eliminar também os indesejáveis excessos, assim como em uma plástica tradicional. No caso da região do abdômen, o corte é feito no sentido horizontal, mais próximo à região pubiana e fica escondido pela calcinha ou biquíni. Nas costas, a marca da cicatriz fica embaixo do sutiã.
Assim que fizer a retirada da mama, a mulher já pode optar pela oncoplástica, basta conversar com o médico que está acompanhando o tratamento para ter maiores informações. Com certeza esse tipo de procedimento é uma maneira de a mulher se sentir mais bonita, elevando sua auto-estima e fazendo com que ela esqueça que passou por um período tão complicado.