Toda mulher busca ter uma pele bonita, saudável e perfeita, de preferência, sem manchas, mas o excesso de sol, a acne, problemas hormonais, a gestação e o uso de cremes dermatológicos errados podem causar as manchas tão temidas pelas mulheres, causadas pelo excesso de produção de melanina na pele. A melanina é responsável pela pigmentação da pele, mas por causa das agressões à pele essa produção se eleva. É aí que aparecem aquelas manchinhas de coloração acastanhada chamadas de melasmas. Mas a dermatologia está bem avançada e novos tratamentos para clarear a pele surgiram, como o peeling facial, junto com as inovações em termos de produtos e cosméticos para a pele.
Atualmente, nas farmácias e lojas de cosméticos é possível encontrar muitos cremes dermatológicos à base de hidroquinona, ácido kójico e loções claredoras. Mas o peeling tem se revelado um tratamento muito eficaz contra as manchas de pele, uma vez que promove a esfoliação celular da pele, o que confere mais vitalidade e brilho à face, bem como ameniza intensamente a formação de melasmas. Mesmo sendo um tratamento relativamente indolor, o peeling facial só pode ser realizado por médicos dermatologistas em clínicas de beleza credenciadas. Existem mais de um tipo de peeling: peeling com laser, peeling de diamante e peeling de cristal, que usa ácidos e cremes manipulados, sendo cada um é apropriado pra um tipo de tratamento, cada um com a sua finalidade.
A forma mais apropriada de prevenção das manchas na pele é o uso contínuo do filtro solar. Segundo os médicos dermatologistas, grande parte das manchas, pintas e verrugas são causadas pela exposição ao sol em excesso e poderiam ser evitadas apenas com a utilização do protetor solar. E mesmo que a paciente esteja fazendo algum tipo de tratamento estético contra os melasmas, ela nunca deve deixar de passar o filtro solar a cada duas horas, especialmente se for à praia ou piscina ou se ficar durante muito tempo exposta à irradiação solar.