A pré-eclampsia é um mal muito comum durante a gravidez, devido ao excesso de peso corporal e às mudanças hormonais. A doença é caracterizada pelo aumento da pressão sanguínea e arterial durante a gravidez e acontece antes do parto, uma das grandes causas de morte na gestação. Se não for tratada, a pressão alta pode levar à mãe e o bebê à morte no parto ou até mesmo antes dele. Por isso, o acompanhamento da gestante e do feto durante todo o período do pré-natal, em que a grávida passa por diversos exames a fim de verificar seu estado de saúde e as condições em que se dá a gravidez, com total cuidado sobre o desenvolvimento do feto.
Entre todos os sintomas de eclampsia estão: cefaléia, zumbido no ouvido, vertigens, fadiga, sonolência, edemas e vômitos, Embora muitas mulheres e futuras mamães pensem que gravidez é doença, isso na verdade e um grande mito, mas realmente é um período em que a mulher precisa cuidar do seu corpo, fazendo exercícios físicos adequados para o seu estado, supervisionando a alimentação e fazendo uso apenas de alimentos saudáveis e não engordativos e, especialmente, visitando sempre o seu médico ginecologista e obstetra para fazer todos os exames de praxe. Além dos fatores citados anteriormente, outros também podem influenciar a saúde da gestante, ocasionando a eclampsia, hemorragias e outros males. Um deles é o fumo e o outro é o estresse. Esse dois vilões são responsáveis pelo aumento da pressão arterial, incluindo fatores genéticos, má formação placentária, fatores imunológicos e doença vascular materna.
Uma das formas de se evitar ou fazer a prevenção da pré-eclampsia é evitando alimentos muito salgados e condimentados, fumo, estresse, ociosidade, alimentos gordurosos e abuso com excesso de peso. Para as mulheres com mais de 40 anos de idade, diabéticas, obesas e com doenças renais ou vasculares as chances de desenvolver a eclampsia na gravidez é muito maior. Portanto, quem estiver na faixa de risco deverá ter um cuidado redobrado com a saúde ou até mesmo evitar engravidar utilizando métodos contraceptivos adequados para o organismo da mulher.