"Radicais livres" e "antioxidantes" são palavras ainda pouco conhecidas pela população, e quem as conhece raramente sabe explicar porque devemos nos preocupar com elas.Você sabe por que elas se tornaram, de repente, as palavras-chave na indústria da saúde? Bem, os radicais livres têm tudo a ver com os átomos que compõem os nossos corpos. Cada átomo individual precisa ter uma camada externa de elétrons para mantê-la "estável", e se, por algum motivo, alguns dos elétrons não estão lá, é considerada "instável" e é classificada como um radical livre.
Aparentemente, alguns radicais livres não são motivo de forte preocupação, mas algumas pesquisas indicam que se seu corpo os tem em excesso, os radicais livres passam a apresentar ligação com inúmeras doenças e problemas de saúde, especialmente quando você tem "radicais livres de oxigênio". Estes são os átomos de oxigênio, que perderam um elétron, porque causam "estresse oxidativo" no corpo. Então, o que faz com que esses radicais livres fiquem instáveis?
Fatores comuns do nosso dia-a-dia como o estresse, má alimentação, falta de exercícios físicos, exposição exagerada ao sol e aos raios UVA e UVB, poluição ambiental, cnservantes, consumo de gorduras saturadas, fumo e bebidas alcóolicas aumentam a produção de radicais livres no nosso organismo. Essa produção desregulada de radicais livres é a responsável por aquelas ruguinhas a mais que aparecem no rosto após franzir a testa. Essas partículas causam o envelhecimento precoce, o surgimento de cabelos brancos antes da hora e também algumas doenças ligadas ao sistema auto-imune, como vitiligo, lupús e psoríase.
A melhor maneira de prevenir a produção de radicais livres pelo nosso organismo é tentando manter nossas energias vitais sempre em equilíbrio, com a prática de exercícios físicos regularmente, ter uma alimentação saudável e balanceada, à base de cereais, frutas ricas em vitamina C, como o morango, caju e açaí, evitar o consumo de gorduras e ficar longe dos cigarros. Uma alimentação rica em legumes e verduras que contenham beta-caroteno também é outra sugestão para controlar os radicais livres e, se possível, lançar mão de exercícios terapêuticos como o yoga melhora e muito o nível de energia do corpo, o que se reflete na pele, unhas e cabelos.